Comissão de Segurança ouvirá procurador sobre situação de policiais militares e bombeiros sub judice

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Rildo Amaral (Solidariedade), informou, nesta quarta-feira (5), que a Comissão convidará o procurador geral do Estado, Rodrigo Maia, para falar, na próxima quarta-feira (12), sobre a situação dos quase 3 mil policiais militares e bombeiros que estão exercendo a profissão graças a liminares.

O percentual, de acordo com o deputado, corresponde a quase um terço do continente de policiais em ação no Maranhão. “É um número expressivo que precisa de uma segurança jurídica. Vamos trazer também os representantes e familiares dos policiais e dos bombeiros nesta situação. Essas liminares têm tido problemas, principalmente em São Luís”, alertou.

De acordo com o presidente da Comissão, é vantajoso também para o Estado se houver um acordo que ponha fim à batalha judicial. “Portanto, nada mais justo, pelo efeito de economia para os cofres do Estado e segurança para os policiais, que a gente possa trazer essa convalidação jurídica”, contou.

O presidente da Comissão de Segurança Pública disse que já conversou, na semana passada, com representantes do Tribunal de Justiça do Maranhão, que vêem com bons olhos uma solução negociada porque vai tirar de lá quase quatro mil ações que emperram a Justiça. “Vai desafogar a Justiça, mas é bom também para o Governo do Estado, que tem que gastar muito para acompanhar os recursos”, afirmou.

Ele fez um convite para que os policiais militares e bombeiros participem da reunião. “Faço um convite para negociarmos um acordo para que possamos resolver, de vez, esse problema. Para que, daqui a um ano, a Justiça não obrigue o Estado a demitir esses pais de família. É um tema polêmico, mas soluciona o problema da forma mais barata possível”, assegurou.

Matéria: Agência Assembleia